Vai pra Cuba logo

Investigado pela Operação Lava-Jato, o ex-ministro José Dirceu protocolou um pedido ao juiz federal que cuida do caso, Sérgio Moro, para que não decrete sua prisão. Segundo os advogados do ex-ministro, Dirceu, que cumpre pena domiciliar em Brasília pelos crimes do mensalão, “não aguenta mais” o “suplício” pelo temor de uma eventual prisão preventiva.

Nenhum comentário: