Pupin percorre obras de mobilidade com vereadores e lideranças

O prefeito Roberto Pupin percorreu as obras de mobilidade urbana com secretários municipais, vereadores e representantes de entidades da sociedade civil nesta terça-feira (2), apresentando as intervenções em todas as regiões da cidade. Participaram da visita o vice-prefeito, Claudio Ferdinandi, os vereadores Chico Caiana, presidente da Câmara, Belino Bravin e Luiz Pereira, os secretários municipais Laércio Barbão, do Planejamento; Ideval de Oliveira, Trânsito e Segurança; Adolfo Cochia Júnior, de Obras Públicas; Sérgio Bertoni, da Habitação; Miguel Grilo, do Saneamento; Gilmar Benkendorf Silva, de Recursos Humanos, e Anália Nasser, da Mulher, representantes do Codem, Acim e Crea/Pr, e da imprensa. São obras em projeto, licitadas e em execução que passam dos R$ 100 milhões em investimento com recursos do BID, PAC e próprios. “Vamos percorrer parte das obras de mobilidade em andamento e apresentar o projeto da avenida Morangueira. São interferências que vão melhorar muito a mobilidade e o transporte coletivo”, explicou o prefeito Roberto Pupin. 
O primeiro local visitado foi a duplicação da avenida Joaquim Duarte Moleirinho, obra concluída e que melhorou o trânsito entre a área central e a região do Jardim Cidade Monções, reduzindo o fluxo de veículos das avenidas Cerro Azul e Carlos Borges. O grupo conheceu também as obras de prolongamento da avenida Itororó, no trecho entre as avenidas Juscelino Kubitscheck de Oliveira e Nildo Ribeiro da Rocha, um investimento de R$ 3.426.000,00. 

Do outro lado da cidade, o prefeito Pupin mostrou as obras de prolongamento da avenida Franklin Delano Roosevelt, com a transposição dos fundos de vale do córrego Morangueira e Osório, um investimento de R$ 4.195.000,00. A obra inclui ainda a implantação de uma ciclovia, entre o Conjunto Requião e a avenida Pedro Taques, com investimento de R$ 1.081.000,00. Terminais O grupo passou pela avenida Morangueira, entrando na Kakogawa, onde o prefeito Pupin apresentou o projeto dos corredores do transporte coletivo e dos terminais de integração no trecho. São três corredores, nas avenidas Kakogawa, Morangueira e Herval, com investimento de R$ 11,6 milhões e outros R$ 5,4 milhões para os terminais de integração. O projeto inclui também o Terminal Intermodal do Transporte Coletivo, no Novo Centro, um investimento de R$ 47 milhões. Na sequência os convidados percorreram trechos do Contorno Oeste da UEM, passando pela ligação com a avenida Sophia Rasgulaeff e a abertura das ruas Itamar O. Soares, Cristal, e das avenidas Florindo Redivo e Alício Arantes Campolina, que tem trechos duplicados. Nesta fase a obra do Contorno Oeste da UEM inclui ainda a duplicação da avenida Lauro Werneck, e um investimento de R$ 8.815.000,00. Este trecho está com mais de 80% do projeto pronto, inclusive com as pontes de transposição do Ribeirão Mandacaru praticamente prontas. A segunda fase do contorno da UEM prevê a abertura e duplicação da avenida Alício Arantes Campolina, no trecho de 907 metros entre a rua Cecília Meireles até avenida Morangueira, e entre as ruas Esmeralda e Cristal, com outros 460 metros. Nesta etapa o investimento é de R$ 7,8 milhões. Ciclovias O prefeito Roberto Pupin apresentou os demais projetos de mobilidade urbana que inclui outras regiões da cidade. São cinco ciclovias. A segunda etapa da ciclovia da avenida Brasil, entre a praça Rocha Pombo até a avenida Gastão Vidigal está em processo de licitação, um investimento de R$ 600 mil. No trecho da avenida Gastão Vidigal entre o final da avenida Brasil e o Contorno Sul, além da ciclovia será implantada uma pista de caminhada, um investimento de R$ 822 mil. Prevista também a complementação da ciclovia da avenida Pedro Taques, entre a avenida Colombo e a praça Rocha Pombo, outros R$ 99 mil de investimento; e também da ciclovia da avenida Horácio Racanello, entre a Pedro Taques e a avenida Paraná, orçada em R$ 366 mil. Obras que vão permitir a interligação da ciclovia da Horácio Racanello desde a rua Dom Pedro até a Pedro Taques com a futura ciclovia da avenida Guaíra. A ciclovia da avenida Guaíra será implantada ao lado do túnel ferroviário, entre as avenidas Paraná e 19 de Dezembro, um investimento de R$ 369 mil. O prefeito apresentou ainda o projeto de reurbanização da avenida 19 de Dezembro, no trecho entre a avenida Colombo e a praça 7 de Setembro, onde também será implantada um prolongamento da ciclovia. Investimento total de R$ 1.262.000,00. Na mesma região está prevista a abertura de uma avenida sobre o falso túnel da linha férrea, continuação da avenida Guaíra, entre a avenida 19 de Dezembro e a rua Arlindo Planas, investimento total de R$ 1.336.000,00. A rua Arlindo Planas também será duplicada, entre a avenida Colombo e a rua Machado de Assis. Obra que exige investimento de R$ 4,6 milhões, sendo R$ 4 milhões apenas para a implantação do emissário de drenagem pluvial da Zona 6. Ainda dentro dos projetos de mobilidade urbana estão a abertura e duplicação da avenida Carlos Correa Borges, a partir da avenida Luiz Teixeira Mendes até o Contorno Sul, obra orçada em R$ 8.969.000,00; e a abertura da rua Cambira, entre as avenidas Guedner e Londrina, obra concluída com investimento de R$ 570 mil. O prefeito Roberto Pupin destacou que além das obras de mobilidade urbana a administração está com pelo menos mais 50 obras em andamento em várias Secretarias, especialmente na Educação e Saúde. “São todas obras realizadas com recursos próprios ou através de parcerias, mas todas de grande importância para a qualidade de vida da comunidade”.

Nenhum comentário: