Tesoureiro do PT preso por corrupção repassou 25 milhões ao Paraná

Em quatro anos, nas campanhas eleitorais de 2010, 2012 e 2014, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, preso nesta terça-feira, 15, pela Polícia Federal, repassou R$ 25,2 milhões á sete lideranças do PT do Paraná: a senadora Gleisi Hoffmann, os deputados Enio Verri (presidente estadual do partido), Zeca Dirceu, Tadeu Veneri, Pericles Mello e Professor Lemos e o ex-deputado André Vargas. O ex-petista recebeu R$ 806,2 mil na campanha de 2010. 
Gleisi é a maior beneficiária dos repasses. Em 2010, a petista recebeu R$ 1,9 milhão do diretório nacional do PT e na campanha de 2014, foram mais R$ 16,3 milhões. No total, nas duas campanhas, Gleisi recebeu R$ 18,2 milhões. Em 2014, 75% da campanha de Gleisi foi financiada por repasses de Vaccari que recebeu os recursos da JBS, Sanches e Tripoloni, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, UTC, CR Almeida, Seara Alimentos, Banco Safra, entre outros.

Nenhum comentário: