Três pessoas foram detidas com 1.137 borboletas mortas

A apreensão aconteceu na manhã desta sexta-feira (27) na Campestre de Vieiras, localidade em Palmeira, na região dos Campos Gerais do Paraná. A Polícia Ambiental chegou ao suspeitos após denúncia de que 13 pessoas estavam capturando e comercializando insetos. Além das borboletas, a polícia também apreendeu objetos utilizados em caça, espingardas e munição nas casas em que foram cumpridos os mandados de busca e apreensão. A maioria dos animais tinha a cor azul nas asas. A polícia suspeita que os insetos seriam vendidos em Santa Catarina para alimentar o tráfico de espécies da fauna brasileira. Um inquérito policial deve apurar melhor o caso, segundo a polícia. A pena para o crime ambiental é de um mês a cinco anos de prisão, mas pode ser triplicada devido à intenção de comercialização das borboletas.

Nenhum comentário: