Estádio da Copa vira secretarias do governo em Brasília

O Estádio Mané Garrincha, em Brasília, ganhou um uso totalmente diferente da realização de jogos de futebol. Encurralado em uma crise econômica e fiscal, o governo do Distrito Federal decidiu usar a arena - pouco demandada para eventos esportivos - para abrigar algumas secretarias e, assim, economizar com aluguel. 
O estádio custou R$ 1,7 bilhão aos cofres públicos e se tornará o local de trabalho de cerca de 400 servidores públicos da capital federal empregados nas secretarias da Economia, do Desenvolvimento Humano e do Esporte. Hoje, esses órgãos ocupam um prédio alugado na Asa Norte, região nobre da capital. O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) espera economizar R$ 10,5 milhões ao ano.
As centenas de funcionários públicos não devem atrapalhar o cotidiano futebolístico no Mané Garrincha. Até agora, foi anunciada apenas a realização de uma partida do Campeonato Brasileiro no local

Nenhum comentário: